Transtorno de Personalidade Borderline ou Limítrofe.

Por Flávio Pereira

Transtorno de personalidade borderline ou limítrofe

Transtorno de personalidade borderline ou limítrofe

Transtorno de Personalidade Borderline ou Limítrofe.

O Transtorno de Personalidade Borderline ou Limítrofe inclui um padrão de relacionamentos instáveis e intensos , impulsividade, auto-imagem distorcida e emoções extremas.
O transtorno de personalidade borderline, provoca um medo intenso de abandono ou instabilidade, dificuldade em tolerar ficar sozinho. No entanto, a raiva, a impulsividade e as oscilações de humor freqüentes afastam os outros.

Outros sintomas

•Idealizar alguém em um momento e, de repente, acreditar que a pessoa não se importa ou é cruel.
•Mudanças rápidas na auto-imagem e auto-identidade. Ver a si mesmo como ruim.
•Mudanças de metas e valores.
•Paranoia (estar sendo ameaçado) relacionada ao estresse e perda de contato com a realidade.
•Comportamento impulsivo e arriscado, como direção imprudente, compulsão alimentar, gastos excessivos, jogos de azar, sexo inseguro, abuso de drogas, sabotar o sucesso, abandonar repentinamente um bom emprego ou terminar um relacionamento positivo.
•Auto-agressão, ameaças suicidas em resposta ao medo de separação ou rejeição.
•Grandes mudanças de humor que duram de algumas horas a alguns dias, o que pode incluir intensa felicidade, irritabilidade, vergonha ou ansiedade
•Sentimentos contínuos de vazio.
•Raiva inadequada e intensa, como freqüentemente perder a paciência, ser sarcástico ou amargo ou ter brigas físicas.

Causas

As causas do transtorno de personalidade borderline ou limítrofe não são totalmente compreendidas. Veja algumas delas:
•Fatores ambientais, como uma história de abuso infantil ou negligência.
•Genética. Alguns estudos de gêmeos e famílias sugerem que os transtornos de personalidade podem ser hereditários ou fortemente associados a outros transtornos mentais entre os membros da família.
•Anormalidades cerebrais. Algumas pesquisas mostraram mudanças em certas áreas do cérebro envolvidas na regulação emocional, impulsividade e agressividade. Além disso, certas substâncias químicas cerebrais que ajudam a regular o humor, como a serotonina, podem não funcionar adequadamente.

Fatores de risco

Alguns fatores relacionados ao desenvolvimento da personalidade podem aumentar o risco de desenvolver transtorno de personalidade limítrofe. Esses incluem:
•Infância estressante. Pessoas com o transtorno relatam terem sido abusadas ou negligenciadas sexualmente ou fisicamente durante a infância. Perderam ou foram separadas de um dos pais ou cuidadores próximos quando eram jovens ou tinham pais ou cuidadores com uso indevido de substâncias ou outros problemas de saúde mental. Outros foram expostos a conflitos hostis e relacionamentos familiares instáveis.
•Predisposição hereditária. Você pode correr um risco maior se um parente próximo – sua mãe, pai, irmão ou irmã – tiver o mesmo distúrbio ou um distúrbio semelhante.

Complicações

O Transtorno de personalidade borderline ou limítrofe pode prejudicar muitas áreas da vida. Pode afetar relacionamentos íntimos, empregos, escola, atividades sociais e auto-imagem, resultando em:
•Relações cheias de conflitos, estresse conjugal ou divórcio.
•Envolvimento em relacionamentos abusivos.
•Auto-lesão, como cortar-se ou queimar-se, e hospitalizações freqüentes.
•Múltiplos aspectos legais, como problemas com polícia, prisão.
•Gravidez não planejada, infecções sexualmente transmissíveis,
•Acidentes automobilísticos.
•Lutas físicas devido a comportamentos impulsivos e de risco.

•Mudanças ou perdas de emprego repetidas.
•Parar de estudar.
•Tentativa ou conclusão de suicídio.

Além disso, o Transtorno de personalidade borderline ou limítrofe pode ser confundido ou estar associado com outros distúrbios mentais, como:

•Transtorno bipolar.
•Depressão.
•Uso indevido de álcool ou outras substâncias.
•Transtornos de ansiedade.
•Distúrbios alimentares.
•Transtorno de estresse pós-traumático.
•Transtorno do déficit de atenção / hiperatividade.
•Outros transtornos de personalidade

O Transtorno de personalidade borderline ou limítrofe geralmente começa no início da idade adulta e pode gradualmente melhorar com a idade recebendo tratamento.

Comente este texto!






Voltar para o Topo

Psicólogo Flávio Roberto Pereira

Sobre Flávio Pereira

Dúvidas? Clique aqui e envie um Whats!