Transtorno Alimentar – Pica

Por Flávio Pereira

3253880445_db682e2d70Transtorno Alimentar – Pica; Síndrome de Pica

Características:

A. Ingestão continuada de substâncias não alimentares, não nutritivas, durante um período de pelo menos um mês. As substâncias ingeridas podem incluir tecido, cabelo, papel, sabão, terra, giz, cola, metal, pedras, talco, fios, tinta, carvão, cinzas, detergente.

B. A ingestão continuada de substâncias não nutritivas, não alimentares, é inapropriada ao estágio de desenvolvimento da pessoa.

C. O comportamento alimentar diferente não faz parte de práticas culturalmente aceitas.

D. Se o comportamento alimentar ocorrer no contexto de outro transtorno mental como transtorno autista, esquizofrenia, transtorno do desenvolvimento intelectual, ou uma condição médica, e é grave a ponto de necessitar de atendimento clínico adicional.

Sugere-se uma idade mínima de 2 anos para o diagnóstico de pica, excluindo a exploração de objetos que são ingeridos por crianças pequenas.

Veja os diferentes tipos de Síndrome de Pica:

Acufagia – ingerir objetos pontiagudos
Auto-canibalismo – comer partes do corpo (raridade)
Cautopireiofagia – ingerir palitos de fósforo apagados
Coniofagia – comer pó
Coprofagia – comer excremento
Emetofagia – comer vômito
Geomelofagia – comer batatas cruas
Geofagia – ingerir terra ou solo
Ctonofagia – ingerir terra ou argila
Hematofagia – comer sangue
Hialofagia – ingerir vidro
Lithofagia – comer pedras
Mucofagia – ingerir muco
Pagofagia – comer gelo
Trichofagia – comer cabelo ou lã
Urofagia – ingerir urina
Xilofagia – comer madeira

Texto resumido do original: DSM – 5, Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais
American Psychiatric Association, Artmed
Para melhor compreensão leia o DSM – 5. Nunca faça o diagnóstico sem a ajuda de um psiquiatra ou psicólogo.

Comente este texto!






Voltar para o Topo

Psicólogo Flávio Roberto Pereira

Sobre Flávio Pereira