Transtorno bipolar

Por Flávio Pereira - Psicólogo em Curitiba

Bipolar-Disorder

O transtorno bipolar é uma doença caracterizada por sintomas crônicos, recorrentes e incapacitantes de humor. Há uma alternância de humor, euforia e depressão, intercalada com normalidade, que o indivíduo tem dificuldade de perceber e controlar. Não se deve confundir transtorno de humor com alterações de humor motivadas pelo estresse cotidiano.

Diagnóstico diferencial

O transtorno bipolar pode ser confundido com depressão unipolar, esquizofrenia, transtorno de déficit de atenção/hiperatividade, por isto deve-se de muito cuidado no diagnóstico.

Transtornos associados (que podem aparecer junto) ao transtorno bipolar: transtorno obsessivo-compulsivo, transtorno de pânico, bulimia nervosas, transtorno de controle de impulsos, transtorno de conduta e transtornos de personalidade.

Veja os sintomas nas duas fases da doença:

Mania / euforia

Depressão

Aumento de energia e disposição; humor eufórico; hiperatividade, agitação. Desânimo, cansaço mental; apatia, desmotivação.
Otimismo exagerado, aumento da auto-estima; autoestima inflada. Pessimismo, idéias de culpa; baixa auto-estima; sentimento de medo, insegurança, desespero e vazio.
Exaltação; pensamento acelerado, tagarelice; desinibição exagerada. Isolamento social e familiar.
Distração. Dificuldade de concentração, esquecimento.
Redução da necessidade de sono, insônia. Aumento do sono.
Aumento da libido. Redução da libido.
Comportamentos inadequados.  
Irritabilidade, impaciência, “pavio curto”.  
Falta de senso crítico.  
Gastos excessivos.  
Envolvimento excessivo em atividades prazerosas com conseqüências danosas.  

Outros sintomas associados ao transtorno bipolar:

Conflitos interpessoais
Rotinas instáveis.
Insight pobre
Alteração do apetite
Dores e problemas físicos como, cefaléia, sintomas gastrintestinais, dores pelo corpo e pressão no peito;

Casos mais graves de transtorno bipolar envolvem sintomas psicóticos (delírios, alucinações) e comportamento destrutivo compulsivo (suicídio), abuso de álcool e drogas.

O tratamento mais indicado para o transtorno bipolar é a combinação de medicação + psicoterapia.

Medicação: estabilizadores de humor, antidepressivos, ansiolíticos, antipsicóticos.

Psicoterapia: cognitivo-comportamental (tcc).

A participação da família é muito importante.

Muitas vezes o paciente não percebe a enfermidade, sendo necessário que familiares estejam bem informados e saibam reconhecer alguns dos sintomas para poderem encaminhá-lo a um tratamento adequado.

Veja este vídeo sobre bipolaridade.

(O JavaScript não está ativo ou você está usando uma versão antiga do Adobe Flash Player. Por favor instale a última versão do Flash Player.)

Saiba mais sobre o transtorno bipolar.

Sites interessantes:

Associação Brasileira de Transtorno Bipolar

ABRATA – Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos.

Comente este texto!






Voltar para o Topo

Psicólogo Flávio Roberto Pereira

Sobre Flávio Pereira