Transtorno do Jogo pela Internet

Por Flávio Pereira

Transtorno do Jogo pela InternetTranstorno do Jogo pela Internet

É o hábito persistente e recorrente da internet no uso em jogos, de modo solitário ou com outros jogadores. Há sofrimento significativo indicado por cinco (ou mais) das características ou sintomas abaixo, em um período de 12 meses:

1. Preocupação com os jogos por meio da internet. O indivíduo pensa nas partidas, o que se torna a atividade dominante na vida diária. Obs.: o Transtorno do Jogo pela Internet é diferente dos jogos de azar pela internet, que estão inclusos no transtorno de jogo.
2. Sintomas de abstinência: ansiedade, irritabilidade, tristeza.
3. Vontade de passar quantidades crescentes de tempo envolvido nos jogos pela internet.
4. Tentativas sem sucesso de controlar a participação nos jogos pela internet.
5. Perda de interesse por outros passa tempos anteriores.
6. Uso continuado de jogos pela internet, mesmo com o conhecimento dos problemas psicossociais.
7. Enganar pessoas da família, terapeutas, colegas de trabalho, amigos, em relação à quantidade do jogo pela internet.
8. Uso de jogos pela internet para aliviar ou evitar sentimentos ruins.
9. Colocar em risco ou perder relacionamentos, empregos, oportunidade educacional ou de carreira devido à participação em jogos pela internet.

O transtorno do jogo pela internet pode ser leve, moderado ou grave e é um padrão de jogo prolongado que resulta em comportamentos semelhantes aos sintomas dos transtornos por uso de drogas.

Os indivíduos dedicam muitas horas por dia a essa atividade e permanecem longos períodos sem se alimentar ou dormir. Se forem impedidos de usar o computador e retornar ao jogo, ficam revoltados.

Os jogos envolvem competição entre grupos e incluem um componente significativo de interações sociais durante o jogo. Uma das razões dadas para usar o computador é “evitar o tédio”.

O jogo compulsivo tende a desestimular atividades sociais, familiares e escolares. Estudantes apresentam declínio nas notas e fracasso na escola. As responsabilidades familiares são negligenciadas.

Alguns especialistas descrevem diagnósticos associados ao Transtorno do Jogo pela Internet, como transtornos depressivos, transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) ou transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

O uso excessivo da internet que não envolve os jogos on-line (p. ex., uso excessivo das mídias sociais, como o Facebook; assistir a pornografia on-line), não é considerado análogo ao transtorno do jogo pela internet. Os jogos de azar excessivos on-line podem se qualificar para um diagnóstico separado de transtorno do jogo.

Comente este texto!






Voltar para o Topo

Psicólogo Flávio Roberto Pereira

Sobre Flávio Pereira