Transtorno Obsessivo- Compulsivo (TOC)

Por Flávio Pereira - Psicólogo em Curitiba

Pensamentos obsessivos são ideias, imagens ou impulsos repetidos e angustiantes.

Atos compulsivos são os comportamentos que o indivíduo repete várias vezes.

O indivíduo com Transtorno Obsessivo- Compulsivo (TOC) enxerga os pensamentos obsessivos ou os atos compulsivos como se, realizando os atos, ele prevenirá alguma coisa que muitas vezes é improvável de acontecer.

Esta pessoa pode ter preocupações excessivas como os exemplos, a seguir, retirados do livro de Aristides V. Cordioli- Vencendo o transtorno obsessivo-compulsivo:

  • Preocupar-se demais com sujeira, germes, contaminação ou doenças.
  • Lavar as mãos a todo o momento ou de forma exagerada.
  • Envolver-se demais na limpeza da casa, dos móveis e dos objetos ou na lavagem de roupas.
  • Tomar vários banhos por dia, demorar demasiadamente no banho ou esfregar-se muito por preocupar-se demais com contaminação ou sujeira.
  • Não tocar em certos objetos (corrimões, maçanetas de portas, dinheiro, etc.) sem lavar as mãos depois.
  • Evitar certos lugares (banheiros públicos, hospitais, cemitérios) por achá-los lugares sujos ou achar que pode contrair doenças.
  • Verificar mais de uma vez portas, janelas, gavetas e documentos.
  • Verificar várias vezes o gás, o fogão, as torneiras os interruptores de luz ou eletrodomésticos, mesmo depois de desligá-los.
  • Ter a mente invadida por pensamentos desagradáveis ou impróprios, causando aflição.
  • A pessoa tem sempre muitas dúvidas, repetindo várias vezes a mesma tarefa para ter certeza de que não fez nada errado, de que não cometerá nenhum erro ou falhas.
  • A pessoa pode preocupar-se demais com a ordem, a simetria ou alinhamento das coisas e fica aflito quando estão fora do lugar.
  • Necessita fazer certos rituais (tocar, entrar ou sair de um lugar, repetir certos números, palavras ou frases) de forma repetida e sem sentido ou de determinada maneira, que é sempre a mesma.
  • Necessidade de contar enquanto faz as coisas.
  • Guardar coisas inúteis (jornais velhos, notas fiscais antigas, caixas vazias, etc.), tendo muita dificuldade em se desfazer delas.

O tratamento é feito com medicação adequada combinada com psicoterapia.

A Terapia Cognitiva-Comportamental ajuda no tratamento do Transtorno Obsessivo- Compulsivo (TOC). Saiba mais.

Comente este texto!






Voltar para o Topo

Psicólogo Flávio Roberto Pereira

Sobre Flávio Pereira