Transtorno Orgásmico Masculino

Por Flávio Pereira

Transtorno Orgásmico MasculinoTranstorno Orgásmico Masculino

Transtorno Orgásmico Masculino é um atraso ou ausência persistente ou repetida de orgasmo, após uma fase normal de excitação sexual. Deve-se levar em conta:

A idade do indivíduo e se a estimulação é adequada, intensidade e duração.
O transtorno deve causar acentuado sofrimento ou dificuldade interpessoal.
A disfunção orgásmica não se deve exclusivamente aos efeitos diretos de uma substância (inclusive medicamentos) ou de uma condição médica geral.

É comum nesse transtorno o homem não conseguir atingir o orgasmo durante a relação sexual, embora possa ejacular com estimulação manual ou oral da parceira. Alguns homens podem atingir o orgasmo no coito, mas apenas após estimulação não-coital muito prolongada e intensa. Outros conseguem ejacular apenas por meio da masturbação. Outros experimentam orgasmo apenas ao despertar de um sonho erótico.

Homens anorgásmicos no coito descrevem que experimentam excitação no começo da relação sexual, mas que as investidas da penetração tornam-se uma obrigação, ao invés de um prazer.

O transtorno causar perturbação nos relacionamentos conjugais.

O Transtorno Orgásmico Masculino também pode ocorrer em associação com outras Disfunções Sexuais como o Transtorno Erétil Masculino.

Não são considerados Transtorno Orgásmico Masculino, problemas orgásmicos ocasionais não persistentes ou recorrentes ou não acompanhados de sofrimento acentuado ou dificuldade interpessoal

Os homens quando envelhecem precisam de um período maior de estimulação para atingir o orgasmo.
Também deve determinar se existe suficiente estimulação para atingir o orgasmo.

Comente este texto!






Voltar para o Topo

Psicólogo Flávio Roberto Pereira

Sobre Flávio Pereira