Hipnoterapia/hipnose

É FÁCIL CONSULTAR

1 Leia abaixo sobre o que a hipnose pode fazer por você.
2 Consulte valores, clique aqui ou envie e-mail flaviopereira@psicologia10.com.br; WhatsApp 9.8525-1140/41 3095-8015, Curitiba
3 Sua consulta será agendada em poucas horas com o envio do formulário. O link está no final da página.

Antes de enviar o formulário leia como funciona a hipnose

A hipnose leva a um estado modificado da consciência favorecendo o acesso às emoções e lembranças. É usada para facilitar mudanças na percepção e no comportamento. Durante a hipnose o paciente passa por várias etapas: relaxamento do corpo e da mente, diminuição da resistência (crítica, razão), estado de devaneio que permite que sentimentos aflorem e transe. No estado hipnótico o paciente fica aberto a sugestões porque sua resistência diminuiu. O mecanismo mental e cerebral é alterado com as sugestões do hipnoterapeuta.

O estado hipnótico é um estado de relaxamento semi-consciente no qual há contato sensorial do paciente com o meio ambiente. O transe é induzido gradualmente através da fadiga sensorial provocada pelo terapeuta usando a voz, de forma calma, monótona, rítmica e persistente.

Quando o transe ocorre, a sugestibilidade do paciente aumenta, o que requer um elevado nível ético do terapeuta. A hipnose leva a alterações da percepção sensorial, das funções intelectuais, da memória, da atenção e motoras. Estabelece-se um estado de alteração da consciência, um estado que simula o sono, mas não o é. O paciente não dorme na hipnose. O eletroencefalograma (EEG) do paciente sob hipnose é de vigília, e não de sono.

O que pode ser tratado pela hipnose

A hipnose clínica (ou hipnoterapia) é uma técnica usada no tratamento auxiliar de doenças físicas e doenças da mente: dores, insônia, fobias, medos, ansiedade, estresse, tabagismo, gagueira, auto-estima, perdas (mortes, casamento, namoro), obesidade, preparação para cirurgias, distúrbios de conduta, procedimentos odontológicos, problemas no relacionamento conjugal e familiar, depressão, problemas de sexualidade, uso de drogas, problemas da memória, tiques, aids, etc.

A hipnoterapia também ajuda no desenvolvimento interior, no desbloqueio emocional para idiomas e nas dificuldades de aprendizagem.

A hipnose otimiza o tratamento médico ou psicológico, reeduca o paciente, gerando saúde.

A hipnose não é um tratamento em si. Os diferentes métodos terapêuticos usados pela medicina, odontologia, psiquiatria e psicologia podem ser realizados melhor e mais rapidamente com a hipnose. Uma das vantagens é reduzir o tempo de tratamento e otimizar o uso das outras técnicas.

A hipnose não é um tratamento milagroso.

A hipnose não cura as doenças por magia ou forças sobrenaturais.

A hipnose nada tem com ocultismo, técnica mística, esotérica ou religiosa.

A hipnose clínica (ou hipnoterapia) é reconhecida pelos órgãos oficiais de saúde como um tipo de tratamento usado por médicos, psicólogos e dentistas.

A hipnose é usada por profissionais nos consultórios, clínicas e nos melhores hospitais no exterior e no Brasil, como é o caso do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Perguntas FreqüentesR

Qual profissional pode usar a hipnose?

APENAS os psicólogos, médicos e dentistas com cursos de especialização em hipnose.

Médicos psiquiatras e psicólogos têm a formação acadêmica adequada para dianosticar e tratar de doenças ou transtornos de ordem mental e emocional. Dentistas usam a hipnose para analgesia (tratar a dor).

Psicólogos, médicos e dentistas têm o seu código de ética que regula a atuação do profissional.

Clique aqui e leia sobre: hipnose feita por leigos e como denunciá-los.


Que tipo de regressão é feita na hipnose?

Voltar no tempo lembrando de acontecimentos desagradáveis (traumas, experiências) que aconteceram nesta vida. Os acontecimentos lembrados são esclarecidos pelo psicoterapeuta. O paciente aprende a resignificá-los e a reconstruir a sua vida com base numa nova percepção. O paciente enxerga os acontecimentos passados desta vida que foram distorcidos com uma percepção racional. Técnicas de TCC (Terapia Cognitivo-comportamental) ajudarão o paciente a superar o problema.

Todas as pessoas podem ser tratadas com hipnose?

Pessoas com transtornos mentais severos não podem ser tratadas com hipnose. Lembrar que o  hipnólogo leigo não sabe reconhecer estes transtornos.

Todas as pessoas podem ser hipnotizadas?

Não. Normalmente quem não quer, resiste e não é hipnotizado. Noventa por cento das pessoas é hipnotizável paras as necessidades terapêuticas médicas ou psicológicas. A hipnose depende do estímulo da palavra falada (suave, rítmica, monótona e persistente). Só não serão hipnotizados os surdos e os totalmente inaptos a compreender a essência mínima do que lhes esteja sendo dito.

O hipnólogo pode alterar a personalidade do paciente?

A hipnose é isenta de perigo quando controlada pelo profissional habilitado. A hipnose é um tratamento sério e está resguardado pelo código de ética dos profissionais: médicos, psicólogos e odontólogos.

O que é auto-hipnose?

Com o treinamento adequado o paciente pode fazer auto-hipnose nos momentos necessários para superar as situações que desencadeiam os problemas. Ele aprende a auto-reprogramar-se. No entanto, não são todas as pessoas que podem fazer auto-hipnose, porque podem correr o risco de prejudicar a sua própria saúde mental. Da mesma forma como a pessoa corre riscos tomando remédios sem consultar o médico ou fazendo exercícios em academia sem ter a orientação técnica de um professor de educação física.

Por que a hipnose não é usada por todos os médicos e psicólogos?

Porque nem todos estudaram as técnicas de hipnose ou porque preferem usar outras técnicas.

A hipnose vai curar a minha doença ou problema?

Nenhum profissional sério pode afirmar, de antemão, categoricamente, que um tratamento vai curar, porque existem vários fatores que influenciam no processo.

Será usada outra terapia além da hipnose?

Sim. A hipnose sozinha nada cura. A hipnose é terapia auxiliar da psicoterapia cognitivo-comportamental ou da psicanálise. Com a hipnose obtêm-se conteúdos psíquicos os quais depois são tratados com a terapia cognitivo-comportamental ou psicanálise.

Quantas sessões de hipnose são necessárias?

Depende do paciente (sensibilidade para a hipnose) e do problema a ser tratado.

É FÁCIL CONSULTAR

1

Consulte valores, clique aqui ou envie e-mail flaviopereira@psicologia10.com.br; WhatsApp 9.8525-1140/41 3095-8015, Curitiba

2 Clique aqui e preencha o formulário. A consulta será agendada em poucas horas.
Psicólogo Flávio Roberto Pereira

Sobre Flávio Pereira

Voltar para o Topo